Um Tanto Faz …

(Um pensador humano escapou da boca da efígie)

Na ancestralidade humana …

Perplexo diante das intempéries da Vida o ser humano
aturdido por sentimentos intensos em seu íntimo e o rigor inescapável da
consciência … Viu o tanto faz da vida …

Para não esmorecer e para não desesperar projetou um
sonho em uma esperança pessoal;

A esperança pessoal de uma continuidade (e
sobrevivência) tornou-se uma fé compartilhada, e inventou algo mais duro que a
vida, inventou deus.

Porque de fato a vida não precisa de deus, como
também nenhum ser humano precisa e nem admite que crença alguma de outros
modifique sua fé própria (o modo com que justifica suas ações).

Assim, como sociedade, o ser humano criou símbolos
com os quais justifica o andar da vida.

A Sociedade (então organizada) preestipulou três prumos
simbólicos para coadunar suas ações: O Ponderador, o Executor, e o Legislador.

Através deles todos os conselhos se pautam e se
dispõem. Esses prumos estão intrinsecamente ligados à vida pessoal de qualquer
indivíduo (pois foram gerados dentro da reflexão do indivíduo da espécie
humana: desde o seu estado destacado em sua solidão à enormidade de vaidades
que o acompanha quando está envolto em sua associação civil); e esses prumos são
o norteamento da Educação e da Política.

Quando grupos de indivíduos apropriam-se de símbolos
para massacrar a sociedade em favor de seus grupos, a civilização se retrai
para reagir; porque sente a efígie soberana que criou para protegê-lo ameaçar a
si e à sua Civilização.

E a transformação social se impõe por ingene
constituição da mentalidade humana.  É o
fator que irrompe o Desenlace.

(quando, ao ver no negrume da garganta da efígie não
a fresta projetora de rumos e luminosidade, mas vendo os dentes fecharem sobre
si e sobre sua Sociedade, o pensador prumou uma agulha e espetou o céu da boca que
em avidez por morte e escravidão fechava, e a efígie estancou e reparou – em sua
feiúra — que não era maior que o vigor da Vida).

Pra quantas reflexões se fizer, em todas as idades, a
partir dos seis anos, este texto se propõe para ser lido.

Haddammann
Veron Sinn-Klyss

10
de agosto de 2010.

Anúncios

Sobre Sinn-Klyss

Precursor da Lógica Espacial - Autor e Instrutor da Cenografia-Show Passos da Natureza-Brasil. Autor do livro O ESPAÇO e a `Procedência do Movimento (sumido - tomado covarde e canalhamente por criminosos donos de religiões) - Autor do e-book Número-Primo--Arte & Natureza (Pela Simplicidade da Matémática). Pensador que conquistou para a espécie humana o Postulado do Par-Carga; a Ejeção de um hífen-energia (por conseguinte: O que é a Eletricidade); e que apresentou a explicação do que é a Gravidade demonstrando o fenômeno de Tolerância (a Influência neutra no teor dos pares-energia).
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s