O Respirar de Liberdade da Espécie Humana.

Numa matéria no UOL “Quem são os ‘sem religião’?” traduzida por Teresa Acker, uma frase sombria mostra o nocivo intento dos ‘sidious’ mandantes-de –crenças: “Ao perceber apenas o refluxo, não se vê o mar subindo”. É a mesma frase que foi jurada pela trama dos vigaristas-vagabundos que se fizeram “reis” e “donos” da civilização humana, quando perderam aquele processo criminal que pais e mães e professores corajosos nos EUA impetraram a favor da liberdade de seus filhos (e de si mesmos) na vida civil.  Isso foi em 1987, no Estado da Pensilvânia. Lá perto, muito perto, estava um moço do Projeto Passos da Natureza-Brasil, que acompanhava uma intensa covardia desses mesmos pulhas sobre garotos e garotas aqui, numa cidade pequena na América Latina. O lastro de tanta ignomínia escumou em tão imundo esgôto que quase esgulhepa sem chance alguma o Pensador que assistia e vivia tudo, estarrecido, atônito. O premeditado conjuro dos sidious abalou o mundo com o ‘atentado’ do 11 de Setembro. Esses ‘caras’ que têm escroques fincados nos cargos de alto escalão nos governos dos países (que suas crenças debitam a seus pés a devoção das gentes em miséria subserviente, pelo insanável sofrimento dos desfavorecidos que vão e vêm de seus duros e honestos trabalhos), e que sem escrúpulo algum maquinam uma rotina de terror e violência, escondidos atrás de “transparências” e “éticas” são os próprios forjadores da insana covardia que insuflam (para se refestelarem à custa do sacrifício da vida das pessoas).

Eles prenunciam seus planos (a cada minuto e segundo) pra nós lá adiante virmos vê-los voltar sobre nós, como o mar que devolve a poluição que nós produzimos sem atenção, para voltarem como as imundícies que escumam nas ressacas, e tenhamos de novo o pavor do que eles fazem conosco a séculos a fio (e que reverte sobre nossa vida e o meio ambiente); por nossa tão deformada e sofrível ‘educação’ cunhada pelo desgraçado dízimo direto e indireto de nossa vida vilipendiada por vergonhosa, triste, e viciada subserviência.

Isto é que estou alertando sem parar: Lá naquela cidade pequena ao sul do Estado do Rio de Janeiro, o pulha vaticinou “vamos adestrar os negros, e SEMPRE como fizemos, nos servirão como capatazes em troca de vaidade, e os suspenderemos entre eles, e lá na África prepararemos de novo a tsunami de nosso domínio”.

Convidado a se amancomunar  com isso, o Pensador recuou estupefacto.

Se em nosso dia-a-dia não dermos a chance de garotos e garotas tão valorosos como os jovens da França (que lá agora são metade ou até mais já declarados como não-nascidos-para-crença), se não honrarmos nosso compromisso civil de liberdade, começado em fúria e valor na Década de 60, e que nos prontificou a Década de Vitórias Pujantes que foi a de 80;

 Se nos arrastarmos nesses restolhos de dias horríveis em que nos vilipendiam sem chance sequer de respirarmos até mesmo quando assistimos a filmes, tragados por falas e dublagens com extrema covardia psicológica (que pelo menos antes nos indicavam brechas para liberdade);

 Se insistirmos em não ver que temos vivido nesse espasmo modorrento de duas décadas (90-2010) de crasso engulho civil, das maquinações do “formato” teológico do nazi-socialismo-divino;

Então meus caros, peçam a “benção” à desgraça dos desgraçados que “estão no “controle”, que mais uma vez desfolharão uma civilização inteira com toda sua desavisada “paz” e ‘confortável’ grandeza.

Haddammann Veron Sinn-Klyss

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Anúncios

Sobre Sinn-Klyss

Precursor da Lógica Espacial - Autor e Instrutor da Cenografia-Show Passos da Natureza-Brasil. Autor do livro O ESPAÇO e a `Procedência do Movimento (sumido - tomado covarde e canalhamente por criminosos donos de religiões) - Autor do e-book Número-Primo--Arte & Natureza (Pela Simplicidade da Matémática). Pensador que conquistou para a espécie humana o Postulado do Par-Carga; a Ejeção de um hífen-energia (por conseguinte: O que é a Eletricidade); e que apresentou a explicação do que é a Gravidade demonstrando o fenômeno de Tolerância (a Influência neutra no teor dos pares-energia).
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s