Ponderação das Colunas Silentes …

É imprescindível que o homem possa conceber, neste momento, que é a
única espécie com potencial para destruir completamente a si mesma;
pois tem noção de quase todas as estratégias predadoras e de
aniquilamento de outras espécies.


Há que se saber que podemos estar ou ter estado sob um própria
prerrogativa da Natureza em contenção de domínios extravagantes e
nocivos em demasia ao Eco-Sistema (pois a Natureza é maravilhosamente
estruturada com dispositivos de compensação, chamados Feedbacks).
Assim, cabe-nos comportar em nós a educação apurada sobre equilíbrio
geo-espacial que nos faça aquiescer à prontidão de ações reparatórias
individuais e sociais (como recolocação de conceitos e reestruturamento
de instituições), determinando-nos com atitudes altruístas que
reponham-nos como dignos da fina textura de solo de que dependemos.


O fio da Vida é tênue, os cliques de desastres são somados
consecutivamente como num desenho de bordadeira; o expert, o sábio, o
estudioso, assim que vêem e passam a mão pelo bordado notam pontos,
nódulos, que encaminharam o torto, o desarranjo, do bordado. Hoje temos
pela Sociologia e demais outras magníficas ciências recursos essenciais
para estabelecimento de contextos sociais satisfatórios e promissores.
Mesmo que tradições ressequidas e estagnadas arrumem-se para perpetuar
seu inevitável declínio, não podem impingir à toda a Humanidade um
desastre sociológico na nossa continuação (subvertendo nosso direito e
supra-anseio de preservação), por prenderem-se em vaidade, oportunismo,
arrogância e preguiça, que defeituosamente vemos em grupos que se
amontoam em comodismo parasitador da nossa espécie; levando-nos a pagar
um preço impensável por insistirmos em não ver e não agir para
conseguirmos ultrapassar desta definitiva vez essa fase crítica de
estado de consciência em nossa Civilização.


Quantos são os que podem, sabem, querem, e procuram ler artigos,
livros, informações de blogs, etc? A quantos dessas pessoas temos
acesso? E quantos são os restritos e reprimidos que diaria, semanal, e
mensalmente, ficam expostos à uma enchurrada de doutrinamento odioso,
separatista, falacioso, usurpador, imprimida sistematicamente no
psicológico das pessoas. Pra onde se há que ir? Com quem falar? Quem já
escapuliu e se reserva? Disso tudo só uma coisa sabemos: São os que
refletem os que ainda podem se reavaliar, e são os que podem FAZER
ALGUMA COISA.


Em quem não irá doer ver que muito pouco vemos. Um garoto ou garota
passeando com um avô ou avó? Muito pouco vemos namorados passeando
livres nas ruas. Mas vemos muita gente à mercê dum estado prejudicado
psicológico-físico e emocionalmente, levadas pela vaidade e vício,
aprisionadas nos seus cachorrinhos(avós não dão ibope pessoal), que
sujam e sujam e sujam. Os gramados das praças têm cerquinhas para as
crianças, mas os cachorrinhos-bibelôs que nos incitaram a ter, estes
pulam soltos, e sujam o que era pra ser aprazível, para amigos, rolar
livre de crianças, namorados, e leitores de livros. Quanto já nos
escravizaram de um modo tão bizonho que nem vemos o curto passar da
vida em ações tão descabidas? Não nos enfiaram em preguiças? A preguiça
não enfiou nossos avós em carteados repetitivos fúteis que os ajudou a
consumir a sua saúde? Não os bitolaram com leituras repetitivas de
livros esquisitos e enganadores? Não os massacraram com um serviço
ingratamente mal remunerado? Não dispensaram suas experiências como
dispensam nossa criatividade? Esse regime social que está aí só nos
onera em perda de vida, e suas benfazejas reuniões rotineiras não nos
enseja à vida. E ainda fitam fixo em nossas famílias, e falam à torto e
à direito em famílias, mas o intuito é nos aprisionar (claro que estão
rastreando tudo que escrevo e correm para forjar uma farsa que possam
usar na mídia e nos conluios dos embustes dos dramáticos espetáculos
criminosos aliciadores de gente). Há quanto tempo não vemos e não
podemos fazer um pequinique? Há duas décadas vêm massacrando nossa
Sociedade com doutrinamento religioso insano, e temos agora o que está
aí. Em duas décadas arrebentaram, trucidaram, descacetaram duas
preciosas gerações. E nós deixamos, porque não vimos, nos deixamos nos
ludibriar. Quem mata garotos e garotas é quem corre e diz: “Vai lotá!
Vai lotá!” E nos oferecem velas e cruzes, e cantilenas bizonhas.
Depende de nós, não podemos mais esperar. No Desenvolto Transcorrer da
Justiça … O Justo Procedimento … A Natureza não propiciou o
desenvolvimento do ser humano para que ele viesse sucumbir à pulhas,
que nada têm com os parâmetros que ela propõe; nunca a fibra da
Natureza no ser humano iria se subjugar a usurpadores de princípios,
leis e conceitos.

Haddammann Veron Sinn-Klyss
Anúncios

Sobre Sinn-Klyss

Precursor da Lógica Espacial - Autor e Instrutor da Cenografia-Show Passos da Natureza-Brasil. Autor do livro O ESPAÇO e a `Procedência do Movimento (sumido - tomado covarde e canalhamente por criminosos donos de religiões) - Autor do e-book Número-Primo--Arte & Natureza (Pela Simplicidade da Matémática). Pensador que conquistou para a espécie humana o Postulado do Par-Carga; a Ejeção de um hífen-energia (por conseguinte: O que é a Eletricidade); e que apresentou a explicação do que é a Gravidade demonstrando o fenômeno de Tolerância (a Influência neutra no teor dos pares-energia).
Esse post foi publicado em Health and wellness. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s